Durante a feira Abradilan Conexão Farma 2017, que aconteceu no espaço Expo Center Norte em São Paulo no período de 21 a 23 de Março, a APC (Associação Paraolímpica de Campinas) teve a oportunidade de divulgar o seu novo projeto em desporto de rendimento em um stand próprio, o Atletismo Fase 1, que irá capacitar pessoas deficientes para a prática da modalidade atletismo. Foram três dias de feira em que a equipe pôde divulgar a importância do projeto para a sociedade.

 
O Projeto Atletismo Fase 1 tem por objetivo implantar e desenvolver a modalidade atletismo junto ao Centro de Treinamento em Esportes Paraolímpicos de Campinas e Região – CTEPCR, que busca a promoção e a inclusão de pessoas com deficiência através de um atendimento de excelência esportiva com enfoque nos processos de aprendizagem, aperfeiçoamento e treinamento de diversas modalidades dos esportes paraolímpicos.
A implantação do projeto junto ao CTEPCR proporcionará estrutura adequada para o treinamento e formação de atletas na modalidade Atletismo Paraolímpico, propiciando a formação de uma equipe de competição de alto rendimento, além de ajudar as pessoas com deficiência a mudar a visão sobre suas limitações.

 

Segundo o presidente da APC, Benedito Franco Leal – que perdeu a visão na infância e já foi um atleta do paradesporto – a prática esportiva traz muitos benefícios além da formação como atleta, proporcionando autoconfiança e valorização. “Nós, pessoas com deficiência, já trazemos uma carga de preconceito e de distanciamento perante a sociedade. Então a partir do momento que essa criança ou jovem tem a oportunidade de participar de uma atividade esportiva, ele passa a se sentir valorizado e competente naquilo que faz. Em muitos casos, essa oportunidade vira uma profissão para essas pessoas, mudando suas perspectivas”, contou Leal.

 

Passado de Sucesso

O Centro de Treinamento em Esportes Paraolímpicos de Campinas e Região – CTEPCR teve êxito no ano de 2015 oferecendo um atendimento de excelência no processo de aprendizagem, aperfeiçoamento e treinamento dos Esportes Paraolímpicos na modalidade Natação. “O projeto de natação superou as expectativas, pois teve grande adesão e participação de atletas de alto nível, tanto que conseguimos resultados expressivos ao colocar três atletas nas Paraolimpíadas no Rio de Janeiro 2016, que conquistaram medalhas. Isso foi extremamente gratificante para nós”, comentou o presidente.

 

Atletismo Fase 1

O sucesso do projeto Natação Fase 1 foi a alavanca para investir em uma segunda fase para o projeto de natação, e também para o Atletismo Fase 1. Segundo Benedito, o trabalho realizado na natação estimulou que os atletas do atletismo sonhassem também com a possibilidade de participar de paraolimpíadas e se destacar, principalmente ao ver grandes atletas paraolímpicos em ação.

 

“Um incentivo para levar pessoas com deficiência ao Atletismo Fase 1 vem de atletas icônicos como Clodoaldo Silva, que há 15 anos vem se destacando na natação, e a velocista Ádria Rocha, modelos que estimulam jovens com deficiência e desempenham um papel social muito importante”, pontuou.
A expectativa a partir de agora, segundo o presidente da APC, é fazer com que o projeto se amplie e se desenvolva dentro do centro de treinamento, com equipamentos cada vez melhores e mais investimento, além de atender mais pessoas. “Nossa preocupação também é atrair cada vez mais crianças e adolescentes para a formação de base, e assim interferir positivamente na vida dessas pessoas”, finalizou Leal.

 
O projeto Atletismo Fase 1 é uma iniciativa da APC (Associação Paraolímpica de Campinas) em parceria com a 3S Projetos, a partir da Lei de Incentivo ao Esporte (LIE).

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *