Costa Rica - 3S Projetos

Graças à forte iniciativa do governo para reduzir as emissões de poluentes, a Costa Rica tem investido cada vez mais em fontes renováveis para o abastecimento das residências, industrias e empresas locais. Com essa iniciativa, em 2016, durante todo o ano, 98,1% do país foi abastecido por energias provenientes de fontes renováveis, segundo o Instituto Nacional de Eletricidade.

 

Esse é o segundo ano consecutivo que o país supera as expectativas em geração de energia limpa, pois em 2015 o país conseguiu alcançar 99%, chegando cada vez mais perto da meta de usar 100%. Essa conquista comprova que é possível sim contar apenas com fontes renováveis.

 

Para que fosse possível atingir esse número tão expressivo, a Costa Rica contou com chuvas volumosas durante os primeiros meses do ano, que sustentaram a produção de quatro principais hidrelétricas e outras fontes, como a eólica, solar, biomassa e geotérmica, conforme afirma um estudo feito pelo Instituto Costarriquense de Energia.

 

Costa Rica - 3S ProjetosOutro fator decisivo foi o baixo consumo de energia elétrico dos moradores costarriquenhos e pelo tamanho do país, que atualmente te 4,9 milhões de habitantes. Em média, cada costarriquenho gasta 1/7 da energia que um morador dos Estados Unidos consome. Com a demanda menor, fica mais fácil supri-la apenas com energia renovável.

 

Para 2017, o plano é ter uma matriz ainda mais renovável, com quatro novas usinas eólicas, que podem, juntamente com as outras fontes, atingir 100% de energia limpa. A alta dependência das energias renováveis ​​e sua grande oferta já levou a Costa Rica a reduzir as tarifas de eletricidade em 12% e, segundo previsões, as taxas devem continuar a cair no segundo trimestre do ano.

 

O caminho para a geração global de energia renovável parece longo, mas exemplos como a Costa Rica veem mostrar para o restante do mundo que é possível um abastecimento de eletricidade pleno a partir de fontes alternativas.

 

Fonte: The Greenest Post, com informações da Exame.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *