Uso de energia solar cresce no mundo - 3S Projetos

A Agência Internacional de Energia (IEA) divulgou no dia 04 de outubro os resultados de um relatório que mostra o ritmo de crescimento de variadas fontes de energia utilizadas no mundo. Pela primeira vez na história, as fontes de energia renováveis, especialmente a energia solar cresce mais rapidamente do que combustíveis fósseis.

 

No ano de 2016, a energia solar cresceu 50% e ultrapassou o crescimento líquido do carvão, até hoje o maior criador de energia. De todo o volume de energia extra gerado no planeta, placas fotovoltaicas de energia solar foram responsáveis por 74 gigawatts de potência a mais no mundo. Mais de metade de toda essa expansão foi registrada somente na China, impulsionada pela queda dos preços e pelas políticas governamentais.

 

A instalação de painéis fotovoltaicos no pais cresceu 125% só no ano passado, em relação a 2012, e foi investido mais do que a Europa, os Estados Unidos e o Japão juntos. Com essa ação, a China busca reduzir sua dependência do carvão ao mesmo tempo em que diminui a poluição do ar e degradação ambiental.

 

Ao todo, as fontes renováveis, incluindo solar, eólica e hidrelétrica, geraram mais de 164 gigawatts em 2016, liderando o crescimento, já que carvão e gás geraram juntos 84 gigawatts.

 

O uso da energia solar cresce também em outros países, e a IEA também divulgou dados sobre o Brasil. Entre 2011 e 2016, a capacidade de geração de energia renovável no nosso país cresceu em 32 gigawatts. A expectativa é de que, a partir de 2017 e até 2022, esse número chegue a 21 gigawatts. Entretanto, os países que vão liderar a expansão desse setor nos próximos cinco anos serão China, Índia e EUA, segundo a organização.

 

“O que testemunhamos é o nascimento de uma nova era, a era da energia solar”, disse Fatih Birol, diretor-executivo da AIE, no comunicado que acompanha o relatório. “Esperamos que o crescimento da capacidade da energia solar seja maior que qualquer outra renovável até 2022.”

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *