Usina solar flutuante - 3S Projetos

Há anos a China tem buscado soluções sustentáveis para resolver problemas como a poluição atmosférica, que é uma consequência do rápido crescimento e dependência do modelo energético baseado no carvão. O país agora quer mudar a maneira de gerar energia, e seu projeto mais desafiador é uma usina solar flutuante, construída na cidade de Huainan.

 

Huainan é conhecida como uma grande produtora de energia a partir do carvão, e nela também se baseia essa usina solar flutuante de 40 MW, a maior construção do mundo nessa categoria. A usina fica localizada em uma área de mineração que esta inundada devido às chuvas e tem profundidade de água entre 4m e 10m.

 

Essa inundação permanente tornou inviável a mineração na área, mas possibilitou a utilização do espaço de maneira mais ecológica e lucrativa. Os equipamentos instalados são da empresa chinesa Sungrow, e foram projetados para usinas flutuantes, funcionando em ambientes com alto nível de umidade e de sal. Já o ar mais frio da superfície da água ajuda a minimizar os riscos de superaquecimento dos painéis solares, garantindo o pleno funcionamento.

 

China: superpotência em energia solar

Usina solar flutuante - 3S ProjetosEm todo o mundo, a China é o país que mais gera energia solar, com uma capacidade instalada de 77 gigawatts. Ao longo dos próximos três anos, a ideia é adicionar mais 110 gigawatts, com um investimento que somará US$ 360 bilhões.

 

O principal objetivo do país é garantir que 20% da energia utilizada seja oriunda de fontes renováveis até 2030. Para isso, já está sendo planejada a maior usina solar do mundo, que terá 6 milhões de painéis fotovoltaicos e capacidade de 2 gigawatts. A usina custará um total de US$ 2,3 bilhões.

Fonte: Secretária de Minas e Energia.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *