Ndapandula Mama África - 3S Projetos

Na sexta-feira, 17 de agosto, a cidade de São Bernardo do Campo recebe duas oficinas do projeto Ndapandula Mama África – Obrigada Mãe África, às 9h30 e 14h, no Centro Cultural Jácomo Guazzelli. Orientada pela escritora Dulce Braga, a atividade terá contação de histórias, brincadeiras e exercícios de leitura para crianças, que abordam pacificamente a problemática da descriminação e do racismo.

 

O projeto Ndapandula Mama África – que significa Obrigada, Mãe África em umbundu, umas das línguas faladas em Angola além do português –, tem como proposta mostrar a influência e a importância da África na construção da identidade cultural brasileira. Os participantes serão conduzidos a redescobrir o tanto de África que há no Brasil, na gastronomia, música, dança, linguística e nas religiões.

 

Quem comanda essa oficina é a escritora Dulce Braga, que vai abordar de maneira pacífica o racismo contra o negro no Brasil, as desigualdades sociais e a diversidade étnica e cultural. O workshop se inicia com uma palestra cheia de histórias sobre a cultura africana em nosso país, como por exemplo a origem das palavras que comumente usamos no dia a dia e que na verdade provém das línguas africanas. A historiadora também fará contação de histórias, brincadeiras e dinâmicas com conteúdo recreativo para estimular a discussão e a reflexão nas crianças.

 

O Ndapandula Mama África nasceu da vontade de Dulce Braga em compartilhar com as crianças as histórias de sua infância na África. Nascida em Angola e morando no Brasil há muitos anos, ela descobriu a grande riqueza que seu continente nos trouxe e decidiu utilizar todo seu conhecimento para promover as belezas da cultura africana e contribuir para minimizar a descriminação.

 

Esse projeto é uma ação do Governo do Estado de São Paulo através do Programa de Ação Cultural (ProAC), com apoio da Prefeitura de São Bernardo do Campo e Patrocínio da Freudemberg.

 

Serviço – A oficina Ndapandula Mama África – Obrigada, Mãe África acontece em São Bernardo do Campo na sexta-feira, dia 17 de agosto, às 9h30 e 14h, no Centro Cultural Jácomo Guazzelli (Rua Rosa Pacheco, 201, Ferrazópolis). A oficina é gratuita e livre para todos os públicos.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *