O Parlamento francês acaba de aprovar um projeto de lei que levará ao fim da exploração de petróleo e gás na França até 2040, uma decisão com importantes consequências industriais e ambientais e uma medida inédita em todo o mundo. A lei veta também a renovação de concessões para além dessa data e suspende a emissão de novas licenças a partir de agora.

 

Para concretizar a promessa do presidente Emmanuel Macron de “tirar a França das energias fósseis” (petróleo, gás, carvão, etc), o projeto de lei prevê a proibição de novas autorizações de prospecção de hidrocarbonetos, líquidos ou gasosos, inclusive no mar. Também não serão dadas novas autorizações para o carvão.

 

O texto estipula, além disso, que as autorizações de exploração já concedidas não serão renovadas para depois de 2040 e proíbe a extração de hidrocarbonetos não convencionais, como o gás de xisto, seja qual for o método utilizado.

 

Embora a decisão seja considerada simbólica, já que a França produz apenas 1% dos hidrocarbonetos que consome e vai continuar a importar e refinar petróleo, esse é um passo importante na busca do país por liderança na luta contra as mudanças climáticas. O presidente Emmanuel Macron espera que a lei pelo fim da exploração de petróleo e gás sirva de exemplo para outros países.

 

Em julho do ano passado, a França já havia anunciado que vai banir a venda de carros movidos a gasolina e diesel até 2040. Um dos impactos que a nova lei busca evitar diz respeito ao processo de extração do gás, o fraturamento hidráulico ou fracking, que traz perigos e contradições

 

Fonte: AFP

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *