Em 2018, a adidas produziu mais de cinco milhões de pares de calçados contendo resíduos plásticos retirados dos oceanos. Como resultado de uma cooperação entre a fabricante de artigos esportivos e a organização ambiental Parley for the Oceans, a empresa agora planeja mais que dobrar esse número produzindo onze milhões de pares de calçados neste ano.

 

Os resíduos de plástico são interceptados nas praias, como as Maldivas, antes que possam chegar aos oceanos. Esse lixo plástico é transformado em um fio, tornando-se um componente chave para compor o calçado adidas. Além dos tênis, a empresa também produz roupas do material reciclado, como a camisa da Liga dos Campeões para o Bayern de Munique.

 

“A sustentabilidade na adidas vai muito além do plástico reciclado”, afirma o membro do Conselho Executivo Gil Steyaert, responsável pelas operações globais. “Também continuamos a melhorar o desempenho ambiental durante a fabricação de nossos produtos. Isso inclui o uso de materiais sustentáveis, a redução de emissões de CO2 e a prevenção de resíduos. Somente em 2018, economizamos mais de 40 toneladas de resíduos plásticos em nossos escritórios, lojas de varejo, armazéns e centros de distribuição em todo o mundo e substituiu-o por soluções mais sustentáveis”, garantiu.

 

Outras medidas

Tênis produzido com plástico (Foto: Divulgação)

Recentemente, a adidas assinou a Carta de Proteção Climática para a Indústria da Moda na Conferência sobre Mudanças Climáticas da ONU, na Polônia, e concordou em reduzir as emissões de gases do efeito estufa em 30% até 2030. Ela está apoiando a plataforma global de inovação Fashion for Good, com uma doação de € 1,5 milhão. A fundação está impulsionando o desenvolvimento de materiais inovadores, duráveis ​​e reutilizáveis ​​para a indústria da moda.

 

Além disso, está comprometida em usar apenas poliéster reciclado em cada produto. Como membro fundador da Better Cotton Initiative, a empresa produz apenas algodão de forma sustentável e, desde 2016, suas lojas não usam mais sacolas plásticas. Há ainda desafios a enfrentar, como no uso em embalagens de transporte. “Ainda é inevitável, mas a adidas está contando com medidas de compensação”, afirma a empresa em comunicado à imprensa.

 

Fonte: Redação CicloVivo

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *