O número de participantes em corridas de rua cresce a cada ano. Estima-se que hoje sejam seis milhões de corredores, o que o caracteriza como o segundo esporte mais praticado no Brasil. É cada vez maior o número de pessoas que levam o esporte muito a sério, e não apenas como hobby ou alternativa de prática esportiva de rotina.

 

Os benefícios para quem escolhe essa prática esportiva são muitos, e vão desde o combate à depressão, melhora da disposição e do sono e até a redução dos riscos de doenças – como diabetes, infarto, AVC e problemas respiratórios. Isso tudo, além de emagrecer e fortalecer os músculos, aumentando a expectativa de vida com qualidade.

 

O aumento significativo de corredores pode ser verificado pela quantidade de corridas de rua que acontecem anualmente em todo o país, que atraem não só corredores profissionais, que lutam pelas premiações, como também amadores que treinam forte e buscam a superação pessoal e o prazer do alcance de metas.

 

Mercado em Constante Expansão

 

O segmento de corrida de rua movimento diversos setores da economia brasileira, por ser uma tendência nacional. Segundo relatório do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o número de participantes cresceu nos últimos anos, totalizando 4 milhões de corredores. “Nos últimos dez anos, houve crescimento em mais de 200% em número de corridas de rua realizadas em todo o país. Isso movimenta, por ano, R$ 3,1 bilhões na economia brasileira”, destaca Sílvio Moreira, articulador regional do Sebrae.

 

Graças a isso, as corridas de rua se tornaram um terreno fértil para quem deseja empreender. As oportunidades são variadas e envolvem uma grande cadeia produtiva, com destaque para os setores de turismo, comércio de produtos esportivos e alimentação especializada.

 

Apenas na cadeia produtiva do turismo, os competidores que são atraídos para corridas em cidades diferentes da sua, acabam movimentando diversos elos desse setor, como hotéis, restaurantes, comércio e agências de viagem. Em provas com forte apelo turístico, é natural que os corredores conheçam novas pessoas e vivenciem o esporte nos dias em que estão viajando, com trocas de informações e experiências entre os atletas.

 

Somando todos os benefícios – para o corredor e para o país –, fica claro que a corrida de rua é um esporte que veio para ficar, e que promete alavancar a economia brasileira.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *